quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

John Gorrie


Talvez você nunca tenha ouvido falar em John Gorrie, mas certamente irá concordar que a vida no planeta seria bem menos confortável sem as suas criações.

Nascido em 1803 na cidade de Charleston, Estados Unidos, Gorrie foi um médico que teve a ideia de pendurar sacos de gelo nas salas do hospital onde atuava, na tentativa de diminuir a febre alta de seus pacientes.

Em 1850 ele foi mais além. Usando de seus conhecimentos de física, criou uma máquina a vapor que produzia gelo. De uma só vez ele deu origem à geladeira e ao condicionador de ar. A primeira apresentação pública de sua invenção foi no dia 4 de julho de 1850.  A base do sistema de seu aparelho é utilizado até hoje com a principal diferença de o vapor ter sido substituído pela energia elétrica. 

Qual a invenção mais importante?

A geladeira nos possibilita fazer compras com antecedência, preservam alimentos a 4 graus Celsius ou menos, impedindo o crescimento de bactérias patogênicas e a deterioração durante vários dias ou semanas. Outras possibilidades são a preparação de alimentos de forma antecipada e o aproveitamento de sobras para refeições posteriores.

Por outro lado, o forte calor fez com que o Google registrasse no mês de janeiro um recorde de pesquisas pelo título "ar condicionado". No sul do país, o verão mais quente dos últimos 70 anos também motivou um recorde nas vendas do eletrodoméstico.

Dos modelos mais antigos aos mais modernos, estes dois fantásticos aparelhos na época em que foram criados não chamaram atenção o suficiente para impedir que o grande John Gorrie morresse pobre.  

Fontes:

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Fazendo A Diferença: Projeto Gatos dos Molhes


Em um dos cartões postais da cidade catarinense de Laguna, por anos vêm acontecendo o abandono de animais, principalmente gatos, por seus antigos tutores. 

É provável que o Molhes da Barra tenha sido o lugar escolhido por não haver residências tão próximas e também por sempre haver alguns pescadores que vez ou outra acabam alimentando parte dos amimais com os peixes ali pescados.

Além dos gatos que lá são deixados há ainda a questão da reprodução que só faz aumentar o grupo. Para sobreviver, a espécie briga entre si e sofre ainda maus tratos por parte de alguns frequentadores do local.

Com o intuito de amenizar o sofrimento dos felinos surgiu em janeiro de 2014 o projeto Gatos dos Molhes. A ideia é resgatar, dar tratamento, fazer a castração e conseguir um lar definitivo. Por não ter espaço próprio o projeto conta com lares temporários e doações para a realização das castrações e compra de alimentos.

Por não ser o Molhes o lugar exclusivo desta prática, o projeto acabou se estendendo por toda a cidade.

Para conseguir se manter o Gatos dos Molhes promove eventos como café colonial, venda de camisetas, canecas, pantufas e rifas. 

Até o momento, já foram resgatados e castrados 104 gatos. 

Para saber mais sobre o projeto visite a página "Gatos dos Molhes - Laguna SC" no facebook ou o blog http://gatosdosmolhes.blogspot.com.br/

Para doações utilize a agência 0421 - conta 00109022-5, operação 013.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Mas... E Depois Que O Natal Passar?


No final do primeiro semestre deste ano, recebi a missão de iniciar um projeto social. A ideia era colaborar com alguma instituição sem fins lucrativos ou com alguém que estivesse precisando de algum tipo de auxílio.

Para isto, eu precisava também buscar parceiros que se disponibilizassem a contribuir de alguma forma com este projeto.

Bem, visitei uma instituição que atende crianças carentes e me comprometi com a responsável, em, no mês de dezembro, levar alguns presentes para as crianças.

Com o passar do tempo acabei conseguindo o apoio de algumas pessoas. Um mês antes de levar as doações, liguei para a responsável pela instituição e durante a conversa percebi que os mesmos estavam passando por grandes dificuldades, então, resolvi que deveríamos antecipar a entrega e doar algo que seria mais útil para o momento do que os presentes que seriam doados na época do natal.

Acho que foi uma decisão acertada. Há alguns dias, eu soube que a instituição recebeu várias visitas com diversos presentes para as crianças.

No final de tudo isto tive uma ótima notícia e um grande aprendizado.

A ótima notícia é que das poucas pessoas que colaboraram, três manifestaram o desejo de continuar ajudando no projeto. Entendo que isto é algo tão importante ou até mais importante do que a própria doação.

E o aprendizado que tive é que não devemos focar somente no natal como época para auxiliar alguém e que nem sempre o que estamos pensando em doar é algo que realmente as pessoas precisam.

É importante que estejamos sempre dispostos a ajudar independentemente da época e que lembremos sempre que caridade não se restringe a doações materiais. Existem pessoas que só precisam de um sorriso, um abraço ou alguém que apenas os ouça. 

Pensemos nisto.

domingo, 25 de outubro de 2015

As Flores Falam


Um automóvel parou à porta de um cemitério e dele saiu o motorista que se dirigiu ao zelador, dizendo-lhe:

 -Minha patroa está bem doente e não pode andar, mas gostaria de falar com o senhor.

 Uma senhora bem avançada em idade, olhos cavos e fundos que não podiam esconder um profundo sofrimento, foi logo dizendo:

 -Nestes dois últimos anos tenho mandado 5 dólares por semana para comprar flores para serem colocadas na sepultura do meu filho. Venho hoje aqui, talvez pela última vez, porque os médicos dizem que tenho poucos dias de vida, e não queria morrer sem agradecer-lhe.

 O funcionário teve um momento de hesitação, afinal com voz trêmula confessou:

 -Sabe, minha senhora, eu sempre lamentei que estivesse mandando dinheiro para flores...

 -Como assim? Retrucou ela com certo ar de espanto.

 -É porque as flores duram tão pouco tempo. E aqui ninguém as vê! Pertenço a uma Associação de Serviço Social, cujos membros visitam os hospitais e os asilos dos velhos. Aí sim é que as flores fazem falta. Os internados podem vê-las e apreciar-lhes o perfume. Minha senhora, nos hospitais e asilos, há pessoas vivas.

 A senhora com manifesto aborrecimento ordenou ao motorista que desse partida.

 Tempos depois, o zelador do cemitério foi surpreendido com a visita da mesma senhora, que pessoalmente vinha dirigindo o carro, e logo foi dizendo:

 -Agora, eu mesma levo as flores aos doentes e aos velhos. O senhor tem razão, eles ficam radiantes e com isto eu me sinto feliz. Os médicos não sabem a razão da minha cura, mas eu sei. Eu tenho um motivo para viver.

 Descobriu ela que auxiliando os outros estava auxiliando a si própria. Compreendeu que as flores não foram feitas para embalsamar mortos, nem despistar a tristeza, mas para perfumar a vida de alegria e de felicidade.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Que tal uma reciclada?

Conforme dados de 2013, a União Europeia empregava na época 2 milhões de pessoas e tinha um rendimento de 145 bilhões de euros por ano com a reciclagem.

Este é o nosso vasinho reciclado, com hortelã.

Entre os maiores recicladores estão Alemanha, Bélgica, Holanda, Suíça e a Áustria, primeira do ranking que chegou a reaproveitar 62,8% do lixo gerado em 2010.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Vidas Cruzadas


Durante uma viagem ao Vietnã no verão de 2011, o fotógrafo francês Réhahn conheceu uma mulher que marcaria a sua vida. Bui Thi Xong, na época com 75 anos, trabalhava com o seu velho barco cobrando 2 dólares por um passeio turístico de 30 minutos.

A alegria de viver mesmo levando uma vida muito humilde, mostrou ao fotógrafo que os padrões de sucesso ocidentais não se aplicam às aldeias do Vietnã, e isso o fascinou.

A fotografia tirada da tímida Xong, viria a se tornar capa de um livro que o fotógrafo estava escrevendo, com a intenção de representar a felicidade independentemente da idade e da situação econômica. Réhahn prometeu ajudá-la caso o seu livro se tornasse um sucesso.

Seis meses depois, o mundo reconheceu a beleza escondida na fotografia, o livro obteve êxito e Réhahn cumpriu sua promessa.

Agora, Bui Thi Xong que transportava turistas no seu velho barco com alguma deficuldade, foi presenteada com um novo e já pode continuar trabalhando até quando puder, conforme é o desejo dela.


terça-feira, 11 de agosto de 2015

L'Oréal se aproxima do fim de testes em animais


Após décadas de estudos e investimentos que ultrapassam 1 bilhão de dólares, na busca por solução com relação a testes em animais, a L'Oreal faz parceria com a Organovo, empresa especializada em bio-impressão 3D.

A tecnologia que produz próteses dentárias, pedaços de crânio e quadril, é também utilizada pela Organovo para a produção de pele humana.

A L'Oreal, líder mundial na indústria da beleza chegou a utilizar tecido humano reconstruído a partir de fragmentos de pele recuperados durante intervenções de cirurgia plástica. Usando esta técnica, 130.000 amostras de pele eram produzidas a cada ano. O processo além de caro, é demorado, sendo necessário o prazo de uma semana para a produção de uma amostra de 0,5 cm2 e com um milímetro de espessura.

Fonte: 


Foto:


terça-feira, 28 de julho de 2015

Por quê?


Eis um exemplo que gera muitas dúvidas na Língua Portuguesa. Quer saber o porquê?

Por que (separado, sem acento)

Deve ser utilizado nas frases interrogativas diretas ou indiretas. É um advérbio interrogativo. 

Exemplos:

Por que ela fez isso? (interrogativa direta)
Preciso saber por que ela fez isso. (interrogativa indireta)

Para tirar a dúvida, experimente usar a palavra "motivo" ou "razão" depois de "por que". 

Exemplo:

Preciso saber por que motivo ela fez isso.

Por que também pode equivaler a pelo qual, pela qual pelos quais, pelas quais, sendo o que, nesse caso, um pronome relativo. 

Exemplo:

Aquele é o vestido por que ela se encantou.

Caso haja dúvidas, substitua por que por "pelo qual, pelos quais, pela qual ou pelas quais". 

Exemplo:

Aquele é o vestido pelo qual ela se encantou.


Porque (junto, sem acento)

Estabelece uma causa. É uma conjunção subordinativa causal, ou coordenativa explicativa. 

Exemplo:

Ela fez aquilo porque quis.


Por quê (separado, com acento)

Usa-se em final de frase ou quando a expressão estiver isolada. 

Exemplos:

Ela fez aquilo por quê?
Ela merece ou não merece? Por quê?


Porquê (junto, com acento)

Equivalendo a causa, motivo, razão, porquê é um substantivo. Neste caso ele é precedido pelo artigo o. 

Exemplo:

Quero saber o porquê de não ter dado certo.

Fonte:

educacao.uol.com.br
gepepi.net

quinta-feira, 23 de julho de 2015

O Exemplo de Ricochet


Ricochet é uma cadela da ração gold retriever que nasceu em 25 de janeiro de 2008 em San Diego (EUA). 

Com 8 semanas de idade, ela subiu em uma prancha em uma piscina infantil e foi capaz de se equilibrar sozinha. A partir daí, ela passou a competir em campeonatos de surf para cachorros.

Ricochet tornou-se também um cão de terapia surfando com crianças com necessidades especiais, adultos com deficiência e soldados feridos.

Ela também participa de eventos junto a celebridades e já arrecadou mais de 400 mil dólares para causas humanas.

Um de seus vídeos já foi visto por mais de 4 milhões de internautas.

Fonte:

surfdogricochet.com

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Jovem com Síndrome de Down se torna modelo


A jovem australiana Madeline Stuart de 18 anos tinha o sonho de se tornar modelo; e ela conseguiu. Portadora de Síndrome de Down, Stuart lutou durante muito tempo contra a obesidade até conseguir perder 20 quilos. Adotando um estilo de vida mais saudável, ela pratica esportes como ginástica, natação e basquete. 

A jovem já havia sido procurada por várias empresas de roupas, cosméticos e acessórios, para trabalhar como modelo. Recentemente Madeline assinou contrato com a empresa norte-americana de roupas esportivas Manifesta.

Buscando valorizar igualmente todas as mulheres, a empresa é conhecida por trabalhar com modelos de padrões normalmente não procurados por outras marcas.

Fonte:

terça-feira, 7 de julho de 2015

Associação francesa cria rede social exclusiva para jovens portadores de reumatismo


Para lutar contra o isolamento de pacientes jovens com reumatismo inflamatório crônico, uma associação francesa lançou a rede social Rhuma'talk. O objetivo é promover a discussão da juventude, intercâmbio de informações e dicas para viver melhor com a sua doença e seus impactos na vida diária.

Dor nas articulações, rigidez na nuca, despertares noturnos, fadiga; estes são os sintomas de reumatismo inflamatório crônico que afetam não só os idosos. Algumas dessas doenças, incluindo a artrite, podem ocorrer inclusive na infância.

Um estudo feito pela Liga Europeia contra o Reumatismo, com jovens entre 18 e 35 anos, aponta que 32% dos doentes não se sentem confortáveis em falar sobre a doença com familiares e outros 22% também não conversam sobre o assunto nem mesmo com amigos.

A criação da rede social visa ajudar estes jovens a romper o seu isolamento e permitir-lhes a troca de conhecimentos. O site lembra ainda que os moderadores deste fórum não são profissionais e é essencial que se mantenha um bom acompanhamento médico.

domingo, 5 de julho de 2015

Curiosidade: Insetos feitos de chips


Todos os dias uma grande quantidade de componentes eletrônicos são descartados pelo mundo. Pensando em reutilizar estes materiais, a artista do Reino Unido Julie Alice Chappell, transforma estas peças em belas obras de arte. 

Julie aproveita velhas placas de circuito de computador e outros eletrônicos para confeccionar simpáticos insetos.

Ela diz que considera as cores metálicas brilhantes dos componentes tão bonitas e admiráveis quanto aquelas encontradas na natureza. 

Fonte:


terça-feira, 30 de junho de 2015

Estudantes desenvolvem cadeira de rodas que sobe escadas


Deficientes físicos de todo o mundo sempre encontram grandes dificuldades quando precisam se deslocar em meio às cidades, especialmente quando precisam subir escadas. Para resolver este problema, estudantes suíços iniciaram um projeto para desenvolver uma cadeira de rodas que possibilita superar este tipo de obstáculo.

Os trabalhos que começaram em 2014, resultaram em um protótipo que permite subir e descer escadas mantendo o condutor em posição estável durante a manobra, seja qual for a inclinação do assento, graças a um giroscópio embutido. 

O equipamento tem um dispositivo desenvolvido que detecta a presença de obstáculos. A cadeira de rodas que sobe degraus está sendo agora aperfeiçoada para superar o seu maior problema: a baixa velocidade.

Fonte:

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Hortas públicas promovem bons hábitos e aproximam pessoas na Inglaterra


Todmorden, uma pequena cidade inglesa com 17 mil habitantes, inovou em qualidade de vida. Lá é hábito cultivar hortas em espaços públicos para que qualquer morador colha (de graça!) os alimentos produzidos.

A ideia implantada em 2008 por seis moradores da região, continua até os dias atuais e contagia toda a cidade, ganhando inclusive o apoio da prefeitura fazendo tornar-se um exemplo para o resto do mundo.

São mais de 40 hortas comestíveis espalhadas por toda a cidade – nas praças, no quintal da delegacia, nos jardins dos postos de saúde e até no cemitério.

As hortas são cultivadas, coletivamente, pelos moradores e qualquer um pode colher alimentos, independentemente de ter participado do plantio. Só não vale vendê-los!

Além de trazer mais verde para a cidade e melhorar a alimentação das pessoas, a iniciativa estreitou a relação entre os vizinhos, que passaram a se conhecer e conviver muito mais.

Fonte:


Foto:

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Vila holandesa projetada para idosos com doenças como Alzheimer


Na Holanda, um município chamado Weesp abriga um asilo bastante incomum. Na verdade, o nome asilo não cabe para o lugar que mais se parece com uma vila.

Hogeweyk é o nome da vila projetada especialmente para o cuidado de idosos com demência — especialmente demências degenerativas como o Alzheimer.

No local estão médicos, enfermeiros e especialistas trabalhando para cuidar dos 152 residentes.

Segundo o site Psychology Today, os residentes da vila são mais ativos que os residentes de asilos convencionais e também demandam menos remédios para controlar suas condições médicas.

A vila foi criada com 23 casas especialmente projetadas para pessoas da terceira idade que sofrem de demência. O que também é bastante interessante é que os trabalhadores dão o máximo de privacidade e autonomia para os moradores.

Ruas, praças, parques e jardins foram todos desenvolvidos para que os idosos pudessem transitar livremente sem grandes problemas. Os médicos e enfermeiros são instruídos para fazer da experiência dos idosos o mais próximo possível da realidade. 

Embora as condições de demência possam exigir grandes cuidados, são os próprios moradores que fazem as compras no supermercado e ajudam no preparo da comida em casa. Por lá tem supermercado, restaurante, bar e cinema.

Apenas os aspectos financeiros são deixados de lado por sua natureza mais complexa — não existe moeda no local e tudo está incluso no pacote que se paga para morar lá.

Os cuidadores vestem roupas normais em vez de roupas clínicas e se encaixam perfeitamente nos papéis de vizinhos e empregados do lar. 

Eles também não interferem quando os residentes decidem falar sobre suas memórias, seu passado e história. Todos os funcionários do lugar estão lá apenas para dar apoio à situação delicada dos idosos.

Segundo The Atlantic, os residentes são cuidados por 250 enfermeiros e especialistas em tempo integral e parcial, que vagueiam pela cidade e possuem uma infinidade de profissões na vila, como caixas de supermercado e atendentes.

Fonte:

awebic.com

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Finlândia aplicará novo sistema de ensino no próximo ano


A partir de agosto do próximo ano, as escolas na Finlândia aplicarão um novo sistema de ensino. A ideia é a definição de um tema por alunos e professores que possibilite envolver mais de uma disciplina ao mesmo tempo. 

Os estudantes poderão aprender disciplinas tradicionais como matemática, inglês e história, de forma integrada. Todas as escolas terão que apresentar pelo menos um curso que utilize o sistema que visa atravessar as fronteiras das disciplinas tradicionais, onde vários professores deverão trabalhar com qualquer número de alunos de forma simultânea. 

A decisão sobre a mudança surgiu depois que a Finlândia caiu do segundo lugar em 2003 para 12º em 2012, no Pisa (Programme for International Student Assessment).

Fonte:

terça-feira, 16 de junho de 2015

Fernanda Takai elogia apoio da indústria na 9ª Feira do Livro


A cantora, compositora e escritora Fernanda Takai elogiou o apoio das indústrias durante a 9ª Feira do Livro que está acontecendo em Jaraguá do Sul. Fernanda esteve agora há pouco no Teatro Scar falando sobre música e literatura. Durante o bate-papo ela disse que no passeio que fez pela cidade, percebeu o forte apoio das indústrias locais em relação aos eventos culturais.

A líder do Pato Fu também elogiou a receptividade e a comida de Jaraguá. Fernanda deu um show de simpatia e cantou a música "Simplicidade" à capela, como resposta à pergunta de como ela falaria de sua passagem pela cidade usando a letra de uma de suas músicas.

Pela feira que começou no último dia 11 e se estende até o próximo domingo, já passaram nomes como o do jornalista e escritor Edney Silvestre e do escritor argentino César Aira.


segunda-feira, 15 de junho de 2015

Aparelho criado por jovem de 19 anos, para limpar o oceano, começa a operar em 2016


Todos os anos, os oceanos recebem cerca de 8 milhões de toneladas de detritos flutuantes. O lixo causa danos muitas vezes irreversíveis na flora e fauna, alguns animais inclusive, acabam engolindo pequenas peças plásticas. 

Para tentar resolver esta situação, o estudante e ambientalista Boyan Slat e sua equipe desenvolveram um dispositivo capaz de limpar todo o lixo do oceano em apenas 10 anos. 

A criação é de 2014 e no próximo ano eles planejam implantar o aparelho de 200 metros de largura perto das margens do Tsushima Island (entre Japão e Coreia do Sul), um dos lugares mais poluídos do mundo.

A grande vantagem deste dispositivo é que ele usa as correntes marítimas para fazer o trabalho. Segundo Boyan, o aparelho inflável ​​não incomodará os animais que vivem naquelas águas e que poderão inclusive nadar por baixo do dispositivo. Apenas o lixo flutuante será captado. 

Um trabalho como este sendo feito com barcos levaria cerca de 70 anos para ser concluído.

Fonte:


domingo, 14 de junho de 2015

Quando nasce uma ideia


Ao fim do dia, na hora de nos sentirmos mais leves, ligamos a TV ou navegamos na internet e o que muito se vê são notícias sobre violência e corrupção (infelizmente nada novo para nós brasileiros).


E assim vamos nos acostumando com esta situação e vendo nossas crianças crescendo em meio a este clima e assistindo muitas vezes, ao nosso lado, esta enxurrada de notícias pessimistas e que não contribuem em nada para a evolução de ninguém.



Foi pensando em tentar mudar um pouquinho esta situação é que surgiu a ideia do Projeto AtuaAção. Inicialmente a criação de um blog para leitores de todas as idades e que foca em notícias que trarão algo de positivo para o dia-a-dia, exemplos de pessoas com ações que promoveram ou promovem o progresso da humanidade, assim como alguns toques educativos e com uma leve dose de humor.



Este é somente o início do projeto, outras ações virão futuramente.



Faça também a tua ação!

A Palavra é: Pilates

Significado

Método de exercício físico que visa desenvolver a força e a flexibilidade musculares e estimular o equilíbrio entre a mente e o corpo, através da execução de movimentos controlados, coordenados e precisos.



Mudanças no ranking da Engenharia


Ao longo das últimas décadas os Estados Unidos, Japão e outras nações desenvolvidas formavam a maioria dos licenciados do mundo. No entanto, as coisas começaram a mudar e um número significativo de novos graduados de engenharia, manufatura e construção agora vêm de países em desenvolvimento e emergentes.

De acordo com pesquisa conduzida pelo Fórum Econômico Mundial (que exclui China e Índia devido à falta de dados), a Rússia lidera o ranking formando um total de 454.000 engenheiros por ano. Os Estados Unidos estão na segunda posição com 237.826, seguido pelo Irã com 233.695 profissionais. As economias em desenvolvimento, incluindo a Indonésia e o Vietnã também já estão entre os 10 primeiros, formando 140 mil e 100 mil engenheiros por ano respectivamente.

Fonte:


Imagem:

Você Sabia? O Sol da Meia-Noite


A curiosa cidade de Hammerfest, considerada a mais ao norte do mundo, está localizada na Noruega e tem uma área territorial de 844 km² e população de 9.967 habitantes. 

No período de 18 de novembro a 1 de fevereiro, o sol não se põe nesta cidade. Por outro lado, de maio a agosto a escuridão predomina, ou seja, são 75 dias de sol ininterruptos e 290 noites ininterruptas. 

Em 1891, Hammerfest tornou-se a primeira cidade no norte da Europa a ter iluminação elétrica de rua. Sua temperatura média anual é de aproximadamente 2°C e seu período mais chuvoso vai de outubro a dezembro.

Estabelecida como município em 1 de janeiro 1838, Hammerfest abrange partes de três ilhas: Kvaloya , Soroya e Seiland.

Em 1890, metade de suas casas foi atingida por um incêndio que começou em uma padaria. Em 1940, durante a segunda guerra mundial, a cidade foi destruída pela ocupação das tropas alemãs. Minas e munições que sobraram da guerra ainda estão sendo encontrados e eliminados.

Durante os meses de verão a cidade é invadida por renas em busca de alimento. A invasão dos animais faz o município ter um gasto alto com a manutenção da limpeza pública.

Fonte:


Imagem:




Oskar Schindler


O empresário Oskar Schindler nasceu em 28 de abril de 1908, em Zwittau, na atual República Checa. Sua família era uma das mais ricas e respeitadas da cidade, mas em virtude da grande depressão dos anos 30, os negócios da família foram à falência.

Sem trabalho, tornou-se membro do partido nazista. Recrutado pelos serviços secretos alemães para levantar informações sobre os poloneses, estabeleceu muitos contatos com oficiais nazistas, fato que teria grande importância no futuro.

Com o início da Segunda Guerra Mundial, mudou-se para a Polônia visando tirar proveito da situação. Em Cracóvia reabriu uma antiga fábrica de panelas, contratou 350 judeus que estavam no gueto (em razão da mão de obra barata), e passou a produzir armamento.

Com o avanço das tropas russas, os moradores do gueto seriam transferidos para outros campos de concentração onde seriam mortos. Tomando consciência do futuro cruel que estava sendo reservado para os judeus, Oskar passou a ver seus trabalhadores não só como simples operários, mas como seres humanos. 

Usando de suborno, convenceu os oficiais de que precisava daquelas pessoas como operários para a sua fábrica. Assim foi criada a lista de Schindler, onde idosos eram registrados como jovens e crianças como adultos.

Schindler chegou a ser preso por duas vezes, mas conseguiu ser libertado por sua boa relação construída no passado. As munições que sua fábrica produzia para o exército alemão não passavam nos testes de qualidade militar, justamente como ele desejava, pois não queria colaborar com os horrores da guerra.

Com a derrota dos nazistas na frente leste, Plaszow e os campos de concentração próximos foram dissolvidos e fechados. Temendo o que poderia acontecer, mais uma vez usou de suborno para obter autorização para mudar a sua fábrica para Zwittau, na República Tcheca juntamente com todos os seus trabalhadores.

Para salvar a vida dos judeus que contratou, gastou todo o seu dinheiro e usou até mesmo as joias de sua mulher para comprar comida e medicamentos até que fossem libertados em 1945.

Depois da guerra, Schindler e sua esposa passaram a receber uma pensão vitalícia do governo de Israel como agradecimento. Ele chegou a tentar outros empreendimentos que não deram certo. Veio a falecer pobre em 1974 aos 66 anos de idade.

Ao todo salvou 1200 judeus das câmaras de gás. Hoje existem mais de 6000 descendentes destes sobreviventes espalhados principalmente pelos Estados Unidos e Europa.

Fonte: